Breaking News
Home | Yamaha | Yamaha MT-09 Tracer: preço e ficha técnica

Yamaha MT-09 Tracer: preço e ficha técnica

A nova Yamaha MT-09 Tracer une duas características marcantes: a esportividade do motor tricilíndrico de 115 cv de potência com a ciclística inspirada nas bigtrail. O resultado desta “mistura” é uma crossover de comportamento apimentado com conforto e uma forte vocação para o turismo. O bom pacote tecnológico com três modos de pilotagem, controle de tração e freios ABS completam o conjunto. O modelo chega ainda com um preço competitivo para a categoria R$ 45.990.tra3

Impactante, o design da Yamaha Tracer segue o padrão estético das motos superesportivas da Yamaha, traduzido pela carenagem frontal facetada com dois faróis. O grande tanque de combustível de 18 litros oferece um bom encaixe para as pernas do piloto, que vai acomodado em um largo e confortável banco com espuma de boa densidade e com regulagem de altura, e protegido pelo para brisa.

Ao subir na moto, o grande painel de instrumentos, totalmente digital, chama a atenção. Além do velocímetro, conta giros e marcador de combustível, traz um computador de bordo completo que informa a marcha engatada, hodômetros (total e parcial), temperatura, consumo instantâneo e relógio – é possível navegar pelas informações por meio de um botão que fica na parte superior do punho esquerdo. Há ainda uma prática tomada 12 Volts que pode ser utilizada para carregar o GPS ou o smartphone.

Motor elástico

tra2Com motor de três cilindros e virabrequim crossplane, no qual as bielas estão posicionadas a 120 graus, a Yamaha conseguiu reunir o melhor dos dois mundos na Tracer. Muito torque em baixos e médios regimes e potência de sobra em altos giros. O tricilíndrico com 846 cm³ produz 115 cv a 10.000 rpm e torque de 8,92 Kgf.m a 8.500 rpm. O motor conta ainda com duplo comando (DOHC), quatro válvulas por cilindro, arrefecimento líquido e alimentação por injeção eletrônica. O bom rendimento da moto também se dá pela boa relação peso/potência: 0,54 cv/kg.

Para otimizar o desempenho do motor, a nova Tracer conta com a tecnologia D-MODE (Drive Mode), que permite ao motociclista escolher entre três modos de pilotagem: STD (standard), A e B. O modo “STD” pode ser utilizado praticamente em qualquer situação, já que a entrega de torque acontece de forma mais linear, sem susto. Foi o escolhido na maior parte do tempo. O modo “B” deixa ainda a moto mais conservadora. A resposta do acelerador e a entrega de potência é mais suave.

Porém, a opção “A” oferece respostas instantâneas e até certo ponto ríspidas. A moto se transforme em uma esportiva de sangue quente, principalmente entre 7.000 e 10.000 rpm, que é a faixa para alcançar sua potência máxima. Em mais de 400 quilômetros rodados, o consumo médio da Tracer foi de 22 Km/l, o que lhe confere uma autonomia de cerca de 400 quilômetros com um tanque de gasolina.

Para controlar seu caráter esportivo, a MT-09 Tracer está equipada com controle de tração como item de série, que transmite mais segurança, já que ajuda a garantir que o pneu não perca contato com o solo, e consequentemente, garantindo aderência todo o tempo.

Ciclística acertada

Com boa dose de progressividade e transmitindo segurança, a Tracer usa na dianteira suspensão invertida (upside-down), com tubos de 41 mm de diâmetro e 137 mm de curso. Além de dois discos flutuantes de 298 mm e duas pinças radiais de quatro pistões opostos. Na traseira, sistema Monocross com link, com curso de 130 mm e único disco de 245 mm e uma pinça simples. Aliás, o amortecedor, com posicionamento mais horizontal, conta com regulagem na pré-carga da mola e no retorno hidráulico. Para completar, essa Yamaha usa rodas aro 17 polegadas, calçadas com pneus de uso esportivo, o que lhe confere uma pegada mais estradeira e menos aventureira.

Com bom desempenho, a Tracer oferece agilidade, principalmente nas mudanças de direção, o que facilita muito na condução urbana. Destaque para o sistema de freios, superdimensionado para a crossover da Yamaha: mordidas precisas e com a segurança dos freios ABS.

Mistura convidativa

traNo quesito ergonomia, a Tracer mostra o quanto é diferente. Nela, o piloto encontra uma postura mais confortável, com a coluna mais ereta, como nas trails. Vale lembrar que a altura do assento pode ser ajustada entre 845 e 860 mm. O mesmo vale para o guidão de alumínio, que permite duas posições: mais recuado ou mais à frente, de acordo com a estatura e preferência do condutor. O conforto da garupa também recebeu atenção e traz um assento mais espesso e alças mais altas e acessíveis.

A união entre a esportividade do motor tricilíndrico com a ciclística e a postura confortável das bigtrails faz da Tracer uma moto versátil. Uma mistura que convida a pegar a estrada com garupa para rodar muitos e muitos quilômetros.

Preço: R$ 45.990

Ficha Técnica
Yamaha MT09-Tracer
Motor: Três cilindros, 12 válvulas, DOHC e refrigeração líquida
Diâmetro X Curso: 78 × 59.1 mm
Taxa de Compressão: 11,5:1
Capacidade: 846 cm³
Potência Máxima: 115 cv a 10.000 rpm
Torque Máximo: 8,92 kgf.m a 8.500 rpm
Sistema de Alimentação: Injeção Eletrônica
Partida: Elétrica
Câmbio: 6 velocidades
Transmissão finalCorrente

Suspensão:

Dianteira: Garfo telescópico invertido, com tubos de 41mm e 137 mm de curso
Traseira: Balança Monocross, com Link e 130mm de curso

Freios:

Dianteiro: Disco duplo flutuante de 298 mm e duas pinças radiais de quatro pistões opostos, com ABS
Traseiro: Disco de 245 mm e uma pinça simples, com ABS
Rodas: Liga leve – 17 polegadas

Pneus:

Pneu: Dianteiro 120/70 ZR17 (58W)
Pneu: Traseiro 180/55 ZR17 (73W)
Quadro: Diamond
Comprimento: 2.160 mm
Altura do Assento: 845/860 mm
Distância Mínima do Solo: 135 mm
Distância entre-eixos: 1.440 mm
Tanque de Combustível: 18 l (2,6 l)
Peso (em ordem de marcha): 210 kg
Cores: Vermelha e cinza

Motor
Tipo de motor 4 tempos, 3 cilindros, paralelos, 4 válvulas por cilindro, DOHC, cárter úmido
Refrigeração líquida
Capacidade cúbica 850 cm³
Diâmetro x Curso 78 mm x 59,1 mm
Taxa de compressão 11,5:1
Potência máxima 115 cv a 10.000 RPM
Torque máximo 8,92 kgf.m a 8.500 RPM
Sistema de admissão Aspiração natural de ar
Marcha lenta 1.400RPM +/- 100
Capacidade de óleo (total) 3,4 litros
Combustível
Alimentação Injeção eletrônica
Diâmetro do corpo da injeção eletrônica 31 mm
Combustível Gasolina
Tanque de combustível (incluíndo reserva) 18 litros
Reserva de combustível 2,6 litros
Eletrônica
Ignição TCI
Partida Elétrica 2018
Bateria 12V 8,6Ah selada
Farois 55W H7 + 60W H9
Transmissão
Embreagem Multidisco banhada a óleo
Câmbio Manual sequencial de 6 velocidades
Redução final 45/16
Transmissão final Por corrente
Quantidade de elos da corrente 110 elos
Passo da corrente 525
Quadro
Tipo de quadro Tubular tipo diamante em aço
Dimensões
Comprimento 2.160 mm
Largura 950 mm
Altura 1.345 mm
Distância mínima do solo 135 mm
Distância entre eixos 1.440 mm
Caster 24º
Trail 100 mm
Raio de curva 3 m
Altura do assento 845 mm
Peso seco 190 kg
Peso em ordem de marcha 210 kg
Suspensão
Suspensão dianteira Garfo telescópico invertido (up-side-down), 41 mm de diâmetro, curso de 137 mm, ajuste de pré-carga da mola
Suspensão traseira Monochoque com Link, curso de 130 mm, ajustes de pré-carga da mola e de retorno
Roda dianteira De liga leve, 17 polegadas
Roda traseira De liga leve, 17 polegadas
Pneu dianteiro 120/70 17 58 W sem câmara
Pneu traseiro 180/55 17 73 W sem câmara
Freios
Freio dianteiro Duplo disco flutuante e ventilado, de 298 mm, pinça deslizante, de 2 pistões, com ABS
Freio traseiro Disco ventilado, de 245 mm, pinça deslizante, de 1 pistão, com ABS
Outras informações
Categoria Dual-purpose
Preço médio de mercado – Atualizado em Março de 2017
Ano modelo 2017 R$ 42.377,50
Zero KM R$ 48.273,72
Preço médio do Seguro * – Atualizado em Março de 2017
Ano modelo 2017 R$ 2.839,81
Zero KM R$ 2.949,10

About admin

2 comentários

  1. Excelente moto! Afinal qual é o preço dela? É 50% de entrada e o restante em quantas parcelas sem juros?

  2. Só esqueceram de avisar que quem vai comprá-la que o Limitador de Velocidade é de 180 km/hora(máximo), brincadeira não? e por não possuir Piloto automático e nem Aquecedor do Banco e das Manoplas. Uma pena, para um valor tão alto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *